Vieira

História

historiaVieira_2012

A Vieira de Castro obtém mais uma certificação do seu Sistema de Gestão da Qualidade e Segurança Alimentar: International Food Standard – IFS.

historiaVieira_2011

É concluída a construção da nova fábrica e a instalação de novos equipamentos produtivos, dando-se início à respectiva actividade.

historiaVieira_2010

Perante os novos desafios que se colocam ao sector, a Vieira de Castro reforça hoje a sua aposta em três eixos estratégicos que definiu como prioritários –  a internacionalização, a diferenciação e a inovação. A aposta no desenvolvimento de novos produtos e a procura de novos mercados conduzem à decisão de avançar para a ampliação das suas instalações industriais, fundamental para projectar a empresa a outros patamares.

historiaVieira_2005-2009

Na continuidade dos princípios consagrados na sua Política de Qualidade, a empresa vê os seus esforços premiados com a obtenção de novas certificações: HACCP, ISO 22000:2005, BRC (este, um dos referenciais mais importantes a nível internacional), e ISO 9001:2008.

historiaVieira_2004

Entretanto, e como consequência da dinâmica imprimida ao nível do desenvolvimento, é apresentado ao mercado um conjunto bastante numeroso de novos produtos, explorando-se os conceitos mais associados ao prazer (tarteletes e bolachas cobertas com chocolate) e à saúde e bem estar (bolachas digestiva e integral).

historiaVieira_2003

Em resultado da implementação do Sistema da Qualidade, é alcançada nova certificação – ISO 9001:2000.

historiaVieira_2002

Atenta à evolução das necessidades e dos novos estilos de vida dos consumidores, a conveniência, na concepção da embalagem, quer para facilitar a sua utilização, quer para fomentar o consumo on-the-go, é definida como uma das prioridades estratégicas para a empresa.

historiaVieira_2000

Na sequência do seu processo de internacionalização, e à medida que vai alargando a sua presença nos mercados externos, a Vieira de Castro decide avançar para a implementação de um Sistema da Qualidade, obtendo a sua primeira certificação, de acordo com a norma ISO 9002:1994.

historiaVieira_1999_3

Na sequência do início da actividade da nova unidade industrial de confeitaria, a empresa passa também a apostar na produção de drageias de chocolate, tornando-se a primeira e única empresa portuguesa a dispor destes meios produtivos.

historiaVieira_1997

Com a inauguração de uma nova unidade industrial para produtos de confeitaria, a empresa conclui também o processo de desactivação das suas  instalações originárias, passando a concentrar toda a sua actividade nas instalações de Gavião. A empresa compra a Aliança, marca emblemática portuguesa de produtos alimentares, nomeadamente de bolachas e chocolates.

historiaVieira_1996

A empresa converte-se em sociedade anónima e entra numa nova fase, caracterizada pela adopção de um novo modelo organizacional, assente numa gestão mais moderna e profissionalizada, capaz de responder aos novos desafios que se colocavam.

historiaVieira_1993

No âmbito da celebração dos 50 anos de actividade, a empresa renova a sua identidade corporativa e passa a adoptar as cores vermelho e amarelo, mais associadas ao sector alimentar.

historiaVieira_1992

A Vieira de Castro dá início às exportações, numa primeira fase, para o mercado Francês, mas rapidamente começou a estender-se a outros mercados. Entretanto, faz a sua estreia numa grande feira internacional – ISM, na Alemanha –, com o propósito de estabelecer contactos que lhe permitissem crescer para novos mercados.

historiaVieira_1990

A empresa decide investir em novos equipamentos com tecnologia mais avançada, o que permite fortalecer a sua capacidade para desenvolver novos produtos e também abrir os horizontes na perspectiva da internacionalização.

historiaVieira_1986

Com a construção de uma nova unidade industrial em Gavião, nos arredores da cidade de Famalicão, a empresa dá o primeiro passo na deslocalização das suas instalações do centro da cidade para a periferia, criando-se assim as condições necessárias para a expansão da sua actividade. O mercado caracterizava-se por uma oferta muito tradicional, facto que permitiu identificar uma oportunidade para alargar a gama de produtos a novos conceitos; dá-se então início à produção de produtos com maior valor acrescentado, como são exemplo as bolachas recheadas e as bolachas wafer.

historiaVieira_1985

A Vieira de Castro torna-se a empresa pioneira, em Portugal, na produção de amêndoas cobertas com chocolate, categoria em que alcançou a liderança no mercado português e que continua a ter uma importância crescente no seu portefólio de produtos.

historiaVieira_1979

Iniciou-se a produção dos famosos rebuçados Flocos de Neve, ainda hoje um produto de referência na empresa e no mercado português. À semelhança da bolacha Água e Sal, os rebuçados Flocos de Neve tornaram-se já um ícone de várias gerações.

historiaVieira_1968

Constitui-se a sociedade por quotas Vieira de Castro & Filhos Lda., personalizada em António Vieira de Castro e seus filhos. Com esta mudança, encara-se pela primeira vez a Vieira como uma marca comercial. Por esta altura, a Vieira de Castro lança a sua bolacha Água e Sal, distinta das existentes no mercado, e que rapidamente se torna um grande sucesso em todo o país, alcançando a liderança do segmento, liderança que se mantém nos dias de hoje.

lata

No âmbito destas modificações que conduzem a empresa à entrada no mercado das bolachas, esta passa a designar-se  A. Vieira de Castro – Fábrica de Bolachas e Biscoitos.

historiaVieira_1965

É negociada a aquisição das primeiras linhas de produção de bolachas e biscoitos e procede-se à sua imediata instalação; são então lançados no mercado os primeiros produtos, que à época eram vendidos a peso.

Picture 4

É adquirida a Sociedade Portuguesa de Confeitaria e autorizada a sua transferência para as instalações da Vieira de Castro, em Famalicão.

historiaVieira_1963

Face à crescente proliferação de estabelecimentos de venda de pastelaria e à perspectiva de evolução do mercado das bolachas, o fundador traçou uma nova linha estratégica orientada para o fabrico de bolachas.

historiaVieira_1946_3

Aproveitando a sua experiência na produção de confeitos de açúcar, produto com fortes tradições em casamentos e baptizados, a empresa decide apostar na produção de amêndoas de açúcar, que ainda hoje fazem parte da celebração tradicional da Páscoa.

historiaVieira_1943

A empresa inicia a sua actividade com a abertura de um estabelecimento de confeitaria e casa de chá A. Vieira de Castro, com o fabrico próprio de pastelaria tradicional, rebuçados e outros produtos de confeitaria, prestando  também serviços de casamentos e baptizados.

Picture 2

António Vieira de Castro adquire a Casa Cardoso, conhecida pela sua pastelaria tradicional.